1) Qual a semelhança entre o Cane Corso e o Dogo Canário ?

- As duas raças pertencem a categoria dos Cães de Guarda além de também serem cães Molossos. Pode-se dizer que as semelhanças acabam por aqui, pois se comparados os padrões de cada raça, nota-se que cada uma possui particularidades totalmente diferentes, como tipo de mordedura, linha superior, convergência e proporção do crânio / focinho, além do peso e da altura. Nem mesmo na história das raças elas possuem uma ligação, apesar da proximidade entre a Itália (país de origem dos Cane Corsos) e a Espanha (país de origem dos Dogo Canários).

- Em se tratando do temperamento, a diferença é ainda maior. Enquanto o Cane Corso não tem o perfil de cão tão dominante, não desafiando a liderança humana, o Dogo Canário é extremamente dominante, exigindo que seus donos tenham pulso firme e que imprimam essa liderança neles, para que eles não queiram dominar o ambiente como sendo o líder da matilha. É comum o Dogo Canário testar a liderança de seus donos.

O Cane Corso é indicado para donos mais inexperientes ou que nunca tiveram outros cães pois são submissos e extremamente equilibrados. Já o Dogo Canário é indicado para pessoas que já conviveram com cães de temperamento forte e que já possuam experiências no manejo com cães desse tipo.

 

2) Como se comporta o Cane Corso com pessoas da casa:

- Um Cane Corso de boa procedência deve ter grande devoção aos donos, essa é uma das características mais marcantes da raça. Ele gosta de estar com as pessoas da casa, pede carinho a elas e chega a seguí-las, mas não o tempo todo. É muito companheiro, mas não muito pegajoso. Gosta também de passear sozinho pelo quintal e também tirar um bom cochilo nos momentos que não está atuando na guarda.

 

3) Como se comporta o Cane Corso com as crianças:

- Um Cane Corso de boa procedência deve ser tolerante e amoroso. Não demonstra muito pique para as brincadeiras intermináveis mas a sua corpulência e paciência o faz aguentar as algazarras da criançada, porém por ser uma raça grande e pesada, mesmo sem querer tem-se o risco de machucar os pequenos.

 

4) Como se comporta o Cane Corso com gente estranha:

- Um Cane Corso de boa procedência, desde que devidamente socializado, tende a ser tolerante com pessoas estranhas, desde que na presença dos donos. Geralmente pode até ficar solto, porém não se recomenda que as visitas circulem desacompanhadas pela propriedade. Nesses casos os Corsos podem se mostrar desconfiados. O ideal é orientar os visitantes para não gesticularem bruscamente e não falar alto pois essas atitudes podem ser interpretadas como sendo ameaçadoras sob a ótica canina.

- Quanto a invasões de propriedade, eles são implacáveis e intolerantes, havendo muitos ocorridos de Cane Corsos, mesmo sem treinamento, acuarem e até mesmo atacarem invasores mal-intencionados.

- Vale advertir os amigos da família para nunca entrarem sozinhos na casa.

 

5) Como se comporta o Cane Corso com outros cães:

- Os Cane Corsos pertencem a classe de cães dominantes e portanto, quase sempre, não conviverá com outros cães "também dominantes", seja de qual raça for, sem que haja disputa de território, que pode desencadear em brigas, sobretudo aos machos, sem importar seu tamanho.

- Sobretudo, o relacionamento com cães submissos é totalmente possível, também não importando seu tamanho. Existem vários Cane Corsos machos convivendo com poodles machos, schnauzers machos, vira-latas machos e também fêmeas convivendo com as mais diversas raças caninas.   

 

6) Como se comporta o Cane Corso com outros animais:

- O convívio com gatos e outros animais como por exemplo aves, pode ser totalmente pacífico mas o sucesso desse convívio aumentará se o Cane Corso for apresentado aos bichos desde filhote e cresça sem sua companhia.

 

7) Como é a destrutividade dos Cane Corsos:

- Assim como a grande maioria das outras raças caninas, os filhotes de Cane Corso também são travessos, porém na fase adulta tendem a ser satisfatoriamente comportados.

 

8) O quanto Late os Cane Corsos:

- Uma das maneiras de intimidar possíveis invasores, pessoas estranhas ou algo atípico em seu ambiente é através do latido. Não que sejam extremamente latedores, mas caso estejam latindo é sinal de que algo saiu do habitual. Quanto mais intenso, maior o perigo à vista.

 

9) Quão obediente são os Cane Corsos:

- Em se tratando de uma raça extremamente inteligente como são, e que justamente por isso, saberão como e quando lhes convém acatar alguma órdem. Portanto, donos que tendem a dar muita liberdade aos seus Cane Corsos, não conseguirão obter uma resposta imediata nos comandos. Já para donos respeitosos, firmes e participativos não terão maiores dificuldades para conduzí-los.

 

10) Como é o grau de atividade dos Cane Corsos:

- Mesmo sendo grandes e pesados, são moderadamente ativos. Gostam de um bom momento de repouso mas estarão boa parte do dia em movimento e não hesitarão em vasculhar o terreno para averiguar qualquer acontecimento que julguem necessário.

- Se condicionados poderão ser parceiros em caminhadas e corridas.

 

11) Os Cane Corsos são inteligentes ?

- A dica é, não os subestimem. Tarefas como abrir portas, se esconder logo após uma traquinagem, ou fazer alguma gracinha para ganhar uma recompensa, é algo tranquilo para eles. Associam com extrema facilidade a "causa e a consequência" das coisas.

 

12) Quais as doenças mais suscetíveis nos Cane Corsos ?

- As doenças abaixo relacionadas não são particularidades somente dos Cane Corsos, mas em caracter informativo serão listadas para que se tenham ciência que mesmo sendo uma raça rústica, os Cane Corsos também podem ser acometidos por tais doenças como:

- Displasia de cotovelo, displasia coxofemoral, entrópio, ectrópio, epilepsia, prolapso da glândula da terceira pálpebra, ruptura dos ligamentos, sarna demodécica e torção gástrica.

Para se minimizar a ocorrência dessas doenças nos cães adquiridos, a dica é sempre buscar criadores profissionais, idôneos e com tradição, que efetivamente façam o controle dessas doenças nos cães adultos antes que eles sejam reproduzidos.

Comprar filhotes ignorando esses critérios e baseados principalmente no preço baixo de aquisição é o maior erro de pessoas leigas.

 

13) Qual a frequência devo dar banhos e escovar meu Cane Corso ?

- Por terem pelagem curta, soltam poucos pêlos e quase não tem cheiro. Embora dispensável, há pessoas que optam em escovar seus cães 1 vez por semana, o que sem dúvida, manterá a pelagem mais brilhante e limpa.

Quanto aos banhos, para isso não existe uma regra, mas em geral uma vez a cada 15 ou 30 dias será mais que o suficiente.

 

14) Qual a frequência devo limpar os ouvidos de meu Cane Corso ?

- Definitivamente eles não são tão suscetíveis a problemas auriculares, porém recomendamos limpeza periódica da região juntamente ao banho. Existem no mercado vários produtos específicos para essa finalidade.

 

15) Qual a frequência devo exercitar meu Cane Corso ?

- Caminhadas regulares são sempre bem vindas, porém para cães que vivem em casas com grandes áreas externas, essas caminhadas são dispensadas. Para aqueles que vivem em áreas limitadas, recomendamos passeios diários por cerca de 30 minutos.

 

16) Qual o melhor tipo de piso devo oferecer ao meu Cane Corso ?

- Por ter porte avantajado e ser pesado, andar com firmeza é de extrema importância para evitar problemas de desvios estruturais, como simples problemas de pés para fora quanto a problemas mais sérios como a displasia coxofemoral. O indicado sempre será proporcionar ao seu cão pisos não escorregadios e antiderrapantes, sendo ainda as melhores opções as áreas gramadas, com areais, com pedregulhos, etc.

 

17) Como faço para evitar calos ao meu Cane Corso ?

- Sem dúvida, pelo seu peso avantajado, é uma raça propensa a calos. Quando sentam ou deitam, o atrito com o chão, principalmente nos joelhos, calcanhares e cotovelos, se formará calosidades e nelas poderá aparecer até uma infecção local. Para evitar esses problemas, proporcione ao seu cão uma cama macia para o seu descanso. Oléo de amêndoas ou produtos revulsivos lubrificantes passados nas juntas também colaboram na prevenção do problema. A periodicidade para o uso desses produtos poderá ser diária ou a cada dois ou três dias, dependendo do tipo de piso que ele viva. Pisos ásperos de cimento são os maiores causadores do aparecimento de calos.